Mangá

Dr. Stone: A grande revelação não faz nenhum sentido

Dr. STONE está acabando, mas a tão esperada revelação do mistério por trás da petrificação do planeta deixa muito a desejar.

Dr. StoneAviso SPOILERS dos capítulos #228, #229 e #230 do mangá de Dr. STONE.

O mangá da Weekly Shounen Jump, Dr. STONE, está caminhando rapidamente para sua conclusão. Os últimos capítulos finalmente desvendaram o grande mistério por trás de toda a trama da série, mas infelizmente essa revelação não faz muito sentido.

Dr. STONE é uma versão peculiar do gênero isekai em que os protagonistas não são jogados em um mundo de fantasia, mas três mil anos no futuro, depois que toda a humanidade foi petrificada por um misterioso raio de energia. Os primeiros humanos a despertar se encontram em um mundo que voltou à idade da pedra, forçando-os a reconstruir a civilização do absoluto zero, contando com sua inteligência, habilidades de sobrevivência e o intelecto genial e invenções do protagonista Senku Ishigami. Inspirando-se nos jogos “construa sua própria civilização“, Dr. STONE usa a ciência como a base de sua trama, fornecendo um sopro de novidade muito necessário ao gênero shounen, mesmo que o mangá tenha sua boa parcela de lutas antiquadas. No entanto, a tão esperada revelação de quem petrificou a humanidade e os verdadeiros motivos do por que, deixou muito a desejar.

Dr. Stone

Foi descoberto no início da série que a fonte do feixe de petrificação é um dispositivo tecnológico avançado que o grupo de Senku chama de “Medusa“. Senku e seus amigos descobrem pela primeira vez a existência de alguém por trás da Medusa, que eles chamam de “Why-Man“, quando captam um sinal de código Morse vindo da Lua, colocando-os na frente de seu maior desafio: construir um foguete espacial com a tecnologia limitada que eles têm. Depois de reunir recursos ao redor do mundo e construir cidades inteiras com o único propósito de produzir os materiais necessários para as viagens espaciais, uma equipe composta por Senku, Kohaku e Stanley chega à Lua, onde descobrem a verdade: Why-Man é a própria Medusa. Estas são formas de vida de máquinas, “parasitas mecânicos” vindos de outro mundo. Como o efeito de petrificação realmente oferece vida eterna, pois não apenas preserva do envelhecimento, mas também pode ser usado para curar feridas fatais (como Senku e os outros descobriram no início), as Medusas acreditam que estão motivando a vida inteligente a melhorar a si mesma, e marchar em direção ao progresso. Esta é uma hipótese colocada por Senku e seu colega Dr. Xeno, que as Medusas realmente a confirmam essa informação. Mas em uma análise mais detalhada, isso não faz sentido nenhum.

O objetivo das Medusas é que alguém faça manutenção nelas, como substituir as baterias de diamante que as alimentam. O oxigênio é letal para seus corpos, fazendo-os enferrujar. Para perpetuar sua existência depois de chegar a um planeta, eles escolhem as espécies mais inteligentes e as petrificam, que é sua maneira de mostrar o “dom” da vida eterna. Depois disso, eles esperam que as espécies agradecidas cuidem das Medusas, mas há um enorme buraco nesse plano. Ao petrificar um planeta, as Medusas destroem a civilização e o progresso científico, necessários para repará-los e mantê-los. Senku até aponta isso em sua conversa com “Why-man” no capítulo #220, ao qual eles simplesmente respondem que os humanos não são tão inteligentes quanto acreditavam, pois pensavam que iriam desfazer a petrificação em menos tempo (porque o processo é desfeito pela alta atividade cerebral). Isso parece uma explicação ruim para um enorme buraco na trama, mas pelo menos os autores reconheceram sua existência antes do final do mangá.

Dr. Stone

Com Dr. STONE provavelmente terminando em mais alguns capítulos, é difícil não se sentir decepcionado com o final. As lutas de Senku e seu grupo na nova idade da pedra sempre foram emocionantes, e essa aventura baseada na ciência foi um dos mangás mais originais publicados na Weekly Shounen Jump. A grande revelação sobre o vilão do Dr. STONE que os fãs esperavam por toda a série, no entanto, parece apressada e está tirando o mérito do que de outra forma era um mangá refrescante e bem desenvolvido.

Atilla Battezzati

Criador do site Atualinerd, casado, amo muito jogar vídeo game, assistir animes, ler mangás e quadrinhos, mega fã da Cultura Pop. Gosto muito de trocar ideias com as pessoas e agregar conhecimento como também aprender muito sobre as coisas da vida. Venha conosco e faça parte da nossa Família Atualinerd.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *